Alunos elaboram Pirâmide Alimentar

O projeto “Alimentação Saudável x Horta Escolar”, da Escola de Educação Infantil Brincar Construindo chegou a etapa da construção da Pirâmide Alimentar

O projeto “Alimentação Saudável x Horta Escolar”, da Escola de Educação Infantil Brincar Construindo chegou a etapa da construção da Pirâmide Alimentar. Segundo a nutricionista Natália Valandro, esta é um guia da boa alimentação e tem por objetivo principal mostrar como deve ser a alimentação no dia a dia.

Natália diz que a pirâmide é dividida em grupos de alimentos: alimentos energéticos, reguladores, construtores e energéticos extras. Os alimentos que precisam ser consumidos em maior quantidade estão na base da pirâmide e os que precisam ser consumidos em menor quantidade estão no topo, explica. “Uma alimentação saudável e equilibrada deve conter todos os grupos alimentares da pirâmide para garantir a ingestão adequada de nutrientes e não pode se esquecer de tomar muita água e praticar exercícios físicos”, ensina.

Após a explicação sobre o significado da pirâmide, cada criança recebeu um exemplar impresso e em conjunto foi montada uma para ficar exposta no refeitório da escola. Conforme a diretora Gisele Gisch, os alunos também ganharam uma muda de hortaliça para plantar em casa com os pais. “Queremos incentivar as famílias a cultivar seus alimentos e aprender também a importância de uma alimentação correta”, destaca. No educandário os alunos também auxiliam no plantio, manejo, colheita e preparo das hortaliças.

“Aprendendo cedo”

Bruna Trojaike Gräbin destaca a importância das crianças aprenderem desde a infância a importância da alimentação saudável. O filho Arthur Luís, de 1 ano, integra o projeto. Todos os dias a família o leva para a horta. “Todos os dias ele vai até a horta com meu pai ou comigo, para receber orientações de como cuidar das plantas. Apesar da idade, parece que ele já entende”, diz.

Conforme Bruna, a iniciativa é louvável, pois além de orientar para uma alimentação correta, incentiva o plantio sem agrotóxicos. “Ajuda a todos mudarem seus hábitos alimentares”, observa.