Auxílio de máquinas agiliza confecção de silagem

Programa de incentivo traz economia. Produtores pagam apenas R$ 79,88 por hora trabalhada

Produtor de leite, Luiz Welter, 68, confeccionou mais de 35 toneladas de silagem neste ciclo. Todo serviço foi realizado com auxílio de máquinas da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. “Paguei R$ 79,88 por hora. Se fosse contratar um particular o valor saltaria para R$ 150. É um incentivo muito bom”, destaca.

Welter elogia os programas desenvolvidos pela administração municipal. Segundo ele, são fundamentais para manter e aumentar a rentabilidade das famílias, hoje responsáveis por mais de 74% da arrecadação. “Somente com incentivo os jovens ficam na lavoura. O Executivo está no caminho certo”, afirma.

Entre as reclamações está o baixo preço do leite. Por litro recebe R$ 0,82, valor considerado inviável para se manter na atividade. No município existem 336 produtores, cuja produção anual chega a 7,4 milhões de litros.

Entre as ações do governo municipal para tentar reverter o quadro negativo enfrentado pelas famílias, está a busca por parcerias com cooperativas da região. Além da orientação técnica, o pagamento em dia é outro diferencial.

Pedidos antecipados

Desde dezembro, conforme levantamento da secretaria foram atendidos 155 produtores. Segundo o secretário Adair Pedro Groders, foram trabalhadas mais de 480 horas.

Neste ciclo, além dos três tratores da secretaria, foi contratado um terceirizado para atender a demanda dentro do prazo ideal de colheita do milho. “Para garantir mais agilidade compramos mais uma ensiladeira. Importante o produtor encaminhar seu pedido com 15 dias de antecedência e assim evitar transtornos. Facilita nossa organização”, afirma.

Para saber

Pelo programa, até 15 horas trabalhadas o valor cobrado por hora é de R$ 79,88. Após este período o preço sobe para R$ 125,35. A economia chega a 46,77%, comparado com o valor cobrado pelo serviço contratado de forma particular.

Além da confecção, a secretaria auxilia no fechamento dos silos. Cada produtor tem direito a duas horas de serviço de máquinas de forma gratuita ao ano.Na safra anterior foram beneficiados 244 produtores. As máquinas trabalharam 1.148 horas.