Concurso revela os melhores jardins

Seis famílias foram premiadas. Projeto estimula embelezamento da cidade e o turismo

A agricultora Marciane Welzbacher, de Bauereck, começou a arrumar o jardim da nova casa faz oito anos. São dezenas de variedades de flores, amplo gramado, árvores ornamentais, uma horta e frutíferas. “Há cinco anos participo do concurso. Herdei da minha vó a paixão pelas flores. É uma terapia. Ter o pátio florido traz alegria para nós e quem nos visita”, comenta.


O cuidado e dedicação rendeu o título do concurso “O mais belo jardim”. Este ano mais de cem espaços estavam inscritos. O prêmio foi de R$ 800. “Fiquei muito feliz. Todo trabalho foi recompensado”, emociona-se.


Para quem acha que cuidar de flores e da ornamentação da casa não é coisa para homem, desconhece a paixão do agricultor Gilberto Scheibe, de Vila Storck. Ele cuida do pátio, da horta e planta as mudas. “Eu gosto de ver tudo colorido. Dá uma sensação de paz e de alegria. Nosso jardim é visitado por muitas pessoas e ver eles tirar fotos e elogiar, nos incentiva a caprichar mais”, observa.   


O jardim da família ficou em segundo lugar e recebeu o prêmio de R$ 600. Em terceiro ficou a área do casal Sideno e Marinês Wolfart, de Picada Kremer. “Nosso jardim está florido o ano todo. É nosso hobby. Alivia o estresse e traz muita alegria”, enfatiza Marinês. A premiação foi de R$ 500.


Noedir Schmitz, de Arroio Alegre ficou em quarto lugar. O valor repassado foi de R$ 400. “Estou muito feliz. Passo horas no jardim, cuido das flores, da horta e frutíferas. É minha paixão”, revela.


Clair Scheid, do centro e Loiva Quinot, de Araguari, ficaram em quinto e sexto lugar, respectivamente. “Temos mais de 50 variedades de flores e plantas ornamentais. Sentar no jardim para tomar chimarrão, admirar a beleza e o colorido nos traz muita satisfação”, finaliza Loiva.


Critérios de escolha


A comissão julgadora foi formada por membros do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lajeado, Emater e Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente. Foram analisados o aproveitamento do espaço, organização, jardim ecológico, o mais florido, o mais bonito, cuidado com animais domésticos e silvestres, arborização nativa, frutíferas integradas ao espaço, limpeza, destino correto dos resíduos (lixo), diversificação da horta, gramado, jardim com destaque especial, que seja inigualável e indiscutivelmente o melhor. A pontuação variou de zero a dez.


Para o prefeito Paulo José Grunewald, o concurso mantém viva a tradição herdada dos antepassados e estimula o turismo. “Deixa a cidade mais bonita, acolhedora e cheia de vida”, diz.


Premiação


1º – R$ 800 – Marciane Welzbacher
2º – R$ 600 – Gilberto Scheibe
3º – R$ 500 – Sideno Wolfart
4º– R$ 400 – Noedir Schmitz
5º – R$ 300 – Clair Scheid
6º - R$ 200 – Loiva Quinot

Texto e fotos Giovane Weber/Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha

Observação - A galeria completa de fotos e vídeos de cada espaço estão na página oficial de Prefeitura de Forquetinha no Facebook.