Licitação define empresa para construir de ponte

Investimento com recursos próprios será de R$ 1,1 milhão. Obras iniciam em breve

Foi definida esta semana a empresa que vai construir a nova pote sobre o Arroio Alegre, no centro. O processo de licitação foi realizado na segunda-feira e teve a participação de cinco empresas.


Conforme o secretário do Planejamento, Indústria e Comércio Vianei André Noll, a Lajecrill Artefatos de Cimento, de Jacinto Machado, Santa Catarina apresentou o menor preço para executar o projeto.


O investimento será de R$ 1.145.829,93, com recursos próprios. O contrato será assinado na semana que vem. As obras iniciam em breve. Para Noll, o projeto tem o objetivo de melhorar a trafegabilidade e a segurança aos usuários. “Temos todas as licenças, dinheiro em caixa e o projeto aprovado pelo Daer. Enquanto ocorrem as obras, a atual estrutura permanece aberta para evitar transtornos”, adianta.


A ponte é a principal ligação com os municípios de Canudos do Vale e Boqueirão do Leão.


“É uma grande conquista”


Morador próximo da ponte, o alfaiate Valdemar Kern, 67, elogia a proposta do Executivo. “É uma grande conquista para todos. Além de oferecer mais segurança, facilita a trafegabilidade”, entende.


Ele guarda em fotos e na memória as duas vezes em que a estrutura foi arrancada pelas enchentes. A primeira estrutura era de madeira, substituída por uma de material, que também foi destruída pelas águas. “O transtorno era enorme. Tínhamos uma pinguela para os pedestres e os veículos passavam pelo passo aberto pelo leito do arroio. Qualquer chuva impedia a passagem”, conta.


Obra histórica


Para o prefeito Paulo José Grunewald a obra é a maior já executada com recuros próprios desde a emancipação da cidade há 22 anos. “Era uma promessa de campanha e vamos cumprir. Queremos proporcionar mais segurança aos usuários e melhorar a trafegabilidade”, destaca.


A atual estrutura foi construída pelo exército em 2001. A antiga ponte foi arrancada pela força das águas. “É muito estreita. Hoje os pedestres e veículos dividem a mesma pista”, explica.


Outro empecilho é o fato da ponte estar localizada em uma curva e o limite de peso – 24 toneladas - situação o qual obriga muitos motoristas a percorrer rotas alternativas para chegar ao destino. “Veículos maiores tem dificuldade de acesso e não conseguem passar”, aponta.


Para saber


A ponte terá cerca de 63 metros de comprimento e 8,60 metros de largura. Haverá pista dupla e passagem específica de pedestres. A capacidade de peso será de 45 toneladas. A nova estrutura será construída em linha reta para facilitar o deslocamento de veículos.

Foto e Texto Giovane Weber - Assessoria de Comunicação de Forquetinha