Comunidade se despede do vereador Dorval Eckhardt

Líderes enaltecem simplicidade e honestidade do parlamentar que morreu no fim de semana

O município decretou luto de três dias devido à morte do vereador Dorval Eckhardt, 48. O Legislativo também prepara homenagens para esta semana. O óbito aconteceu na noite de sábado, após uma semana em coma induzido no Hospital Bruno Born, em Lajeado. Ele havia sofrido uma queda e batido com a cabeça em uma pedra.

O perfil do parlamentar é descrito como uma pessoa simples, sempre disposta a ajudar a comunidade. Eckhardt estava no segundo mandato como vereador, após ser o segundo mais votado de Forquetinha, em 2016, com 159 votos. No ano passado, havia presidido a câmara. Autoridades municipais lamentam a perda de um dos principais líderes da localidade de São Vitor.

O prefeito Paulo José Grunewald descreve o amigo como um “exemplo de liderança política”. Conforme o chefe do Executivo, ele era uma pessoa muito querida por todos , que não media esforços para ajudar a comunidade. “Como prefeito, posso garantir que quem perde é o município”, lamenta.

Grunewald destaca o trabalho comunitário realizado por Eckhardt. Além de presidir a comunidade católica, foi um dos idealizadores do projeto de construção do prédio. “Foi ele quem buscou verbas e ajudou diretamente a erguer a igreja, uma das maiores obras da comunidade. Esperamos que seu exemplo seja seguido pelos sócios”, observa.

Eckhardt era presidente do Clube de Bolão Masculino. Exerceu durante mais de duas décadas a função de zelador de estradas no município. Aposentado, se dedicava ao lado da mulher Maristela à produção de leite. Além da esposa, deixa dois filhos e um neto.

 “Perda irreparável”

O presidente da câmara de vereadores, Gladistone da Silva (PSDB), afirma que o Legislativo organiza atividades para marcar a “perda irreparável” que foi a morte do colega. Segundo ele, Eckhardt era um pessoa muito inteligente e ativa, que deixa uma enorme lacuna dentro da política de Forquetinha.

O vereador era filiado ao Partido Progressista desde 2003. Conforme o presidente da legenda no município, Vianei Noll, a principal área de atuação de Eckhardt era a defesa do homem do campo. Apesar de ser representante da localidade de São Vitor, a cidade toda perde com a morte do correligionário.

Noll destaca o período em que Eckardt acumulava as funções de vereador e funcionário concursado no município, na Secretaria de Obras, na área de manutenção de estradas.

“Ele era vereador, mas não queria nenhum privilégio ou regalia. Pegava a enxada, a pá e ia para o serviço pesado, fazia de tudo”, relata.

A queda

Em 14 de outubro, Eckardt estava na propriedade da família, quando saiu para averiguar problemas na rede de água. No trajeto em meio à mata fechada, caiu em um barranco de cerca de 15 metros e teve graves lesões no tórax e na cabeça, que gerou um coágulo no cérebro. Inconsciente e de bruços, também inalou terra para os pulmões.

Familiares perceberam o acidente e chamaram o Samu. Devido às características do local, o Corpo de Bombeiros de Lajeado foi acionado para auxiliar no resgate. Conforme informações da corporação, a ação levou cerca de uma hora e foi marcada por extremas dificuldades.

Foto divulgação e texto Giovane Weber – Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha/Jornal A Hora