Plenário da Câmara recebe nome de vereador

Solenidade será quinta-feira, dia 19, a partir das 20h, com presença de autoridades e familiares

Para imortalizar a dedicação e o trabalho do ex-vereador Dorval Eckhardt (PP), morto em 20 de outubro, de 2018, a Câmara de Vereadores decidiu conceder o nome dele ao plenário.

A solenidade de inauguração da placa ocorre na quinta-feira, dia 19, a partir das 20h. Conforme a presidente Clarice Groders (PP), a atitude é uma forma de homenagear o ex-colega pelo esforço e o trabalho em prol do município. “Era uma pessoa simples e ativa dentro da comunidade. Um grande líder político”, destaca.

Durante o ato estarão presentes os vereadores, prefeito, secretários, familiares e amigos. “Será um momento especial e uma justa homenagem por quem tanto fez e trabalhou por todos, enquanto ocupou a função de vereador e funcionário público”, entende.

Determinação e honestidade

Segundo o presidente do Partido Progressista (PP), Vianei André Noll, além de vereador, Eckhardt sempre foi um líder comunitário, exemplo de funcionário público e um cidadão muito atuante e comprometido com o bem-estar do município.

Era filiado desde 2003. “Nos solidarizamos com a família, colegas, amigos e com todos que tiveram a honra de conviver com essa pessoa espetacular. Trabalho, determinação, honestidade, carisma e muita simplicidade. Esse é o legado deixado”, afirma.

O prefeito Paulo José Grunewald o descreve como um exemplo de líder político e comunitário. “Nunca mediu esforços para ajudar. Perdemos uma pessoa muita querida e trabalhadora. Com certeza merece este reconhecimento”, enfatiza.

Para saber

Eckhardt era natural de São Vitor. Além de presidir a comunidade católica, foi um dos idealizadores do projeto de construção do prédio. Também era presidente do Clube de Bolão Masculino. Estava no segundo mandato como vereador, após ser o segundo mais votado das eleições de 2016, com 159 votos. Em 2017, havia presidido a câmara.

Exerceu durante mais de duas décadas a função de zelador de estradas no município. Aposentado, se dedicava ao lado da mulher Maristela, à produção de leite.

A morte

Em 14 de outubro do ano passado, Eckhardt estava na propriedade da família, quando saiu para averiguar problemas na rede de água. No trajeto em meio à mata fechada, caiu em um barranco de cerca de 15 metros e teve graves lesões no tórax e na cabeça, que gerou um coágulo no cérebro.

Familiares perceberam o acidente e chamaram o Samu e o Corpo de Bombeiros para auxiliar no resgate. Após dias internado no Hospital Bruno Born, ele morreu no dia 20 de outubro.

Fotos Divulgação e Texto Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha