Plenário é denominado de Dorval Eckhardt

Homenagem reuniu família e autoridades. Vereador morreu em 2018, após sofrer acidente

“Ele nunca mediu esforços para ajudar a comunidade”, comenta emocionada a viúva Maristela Eckhardt, após o descerramento da placa a qual denomina o plenário da Câmara de Vereadores com o nome do marido Dorval.

A solenidade ocorreu na última quinta-feira, dia 19, após a sessão e reuniu vereadores, familiares, amigos e autoridades políticas da cidade. Conforme a presidente Clarice Groders (PP), o objetivo é imortalizar a dedicação e o trabalho do ex-vereador. “Dorval era uma pessoa simples, de bom coração e muito ativo dentro do município. Líder comunitário, exemplo de funcionário público e sempre comprometido com o bem-estar das pessoas”, destaca.

Segundo ela, seu lema era trabalho, determinação, honestidade, carisma e muita simplicidade. O prefeito Paulo Grunewald elogia a atitude dos vereadores. “É uma homenagem justa para este grande líder político, comunitário, funcionário público e pai de família exemplar. Uma pessoa séria, honesta e muito atuante”, ressalta.

Líder exemplar

De acordo com presidente do Partido Progressista Vianei André Noll, o município e o partido perderam um grande líder político e comunitário. Operário desde 1996, quando Forquetinha ainda era distrito de Lajeado, Eckhardt ingressou na política em 2003 quando filiou-se ao PP.

Na gestão 2009 – 2012 foi eleito vereador pela primeira vez. Já entre 2013 – 2016 ficou na suplência. E no último pleito foi o vereador mais votado do partido. “Ele deixou como marcas a humildade, honestidade e o trabalho. Era um líder exemplar”, afirma.

Para relembrar

Natural de São Vitor, Eckhardt estava no segundo mandato como vereador e em 2017 foi presidente da Câmara. Além disso, presidiu a comunidade Católica, o Clube de Bolão de Mesa Masculino e foi um dos idealizadores do projeto de construção da nova igreja na sua comunidade.

Estava aposentado e se dedicava à produção de leite. Morreu em outubro de 2018, aos 48 anos, após cair de um barranco com cerca de 15 metros de altura e não resistir às graves lesões provocadas pela queda.

Fotos Greice Kelly Krüger