Município transporta 40 mil litros de água por dia

Escassez de água é causada pela falta de chuva mais consistente e menor vazão dos poços artesianos

Pelo segundo ano consecutivo, várias localidades do interior passam por dificuldades em função da estiagem e ausência de chuvas mais consistentes para recuperação de nascentes, vertentes e a vazão de poços artesianos.

Apesar de boa parte das plantações registrar um desenvolvimento melhor nas últimas semanas, o transporte de água para o consumo humano e de animais persiste. Conforme o secretário municipal da Agricultura e Meio Ambiente, Adair Pedro Groders, por dia são levados em média 40 mil litros de água.

“Tivemos dois anos seguidos com baixo volume de chuvas por meses. O déficit chega a 500 milímetros se compararmos 2020 com 2019. Com isso muitas fontes de água secaram e poços artesianos apresentam menor vazão. Por isso é preciso economizar no consumo de água. São detalhes simples que fazem toda a diferença no dia a dia.”

As comunidades de Araguari, Picada Schussler, Arroio Abelha 1 e 2 são as mais atingidas. São média 100 famílias com problemas de abastecimento. A água é retirada de dois poços localizados um perto da divisa com o município de Canudos do Vale e outro na área central. O transporte é feito sete dias por semana.

Novos poços e proteção de fontes

Entre as medidas para solucionar o problema está a perfuração de novos poços artesianos nos próximos meses e a preservação das fontes de água. Este trabalho é desenvolvido em parceria com a Emater.
Conforme o secretário municipal de Obras, Desenvolvimento Urbano e Rural Mércio Ludwig, é preciso criar formas de aproveitar e proteger as vertentes nas propriedades. “Além de ser um custo muito baixo, é de ótima qualidade.”

Cita que o consumo aumentou em função dos novos investimentos feitos nas área de suinocultura, aviários e gado leiteiro, além do fato da demanda se elevar durante os meses mais quentes.

A Administração Municipal segue com ações permanentes de melhorias nos poços artesianos existentes (incluindo reperfurações), além de realizar estudos, por meio de equipes especializadas, para perfurar novos poços nas localidades onde a situação é mais crítica.

Ajude a evitar o desperdício

No dia a dia, pequenas ações fazem toda a diferença para o racionamento de água:

- Não utilizar água para lavar calçadas;

- Evitar a lavagem de veículos sem necessidade;

- Fechar a torneira ao escovar os dentes;

- Tomar banhos mais curtos;

- Juntar uma boa quantidade de roupas antes de coloca-las na máquina de lavar;

- Evitar trocar a água da piscina com frequência (opte por utilizar procedimentos de tratamento de água);

- Acabar com os vazamentos em canos residenciais;

- Ajudar a combater a poluição das águas.

Fotos e Texto Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha