Perfuração de poço amenizará falta de água

Obras beneficiam famílias de Araguari e Arroio Abelha II. Licitação define empresa para executar projeto

Selmo, 79 e o filho Sérgio Heinle, 42, de Arroio Abelha II, registram um consumo de até 25 mil litros de água por dia na propriedade com a criação de 35 mil frangos, vacas leiteiras e para o consumo próprio.

Com a estiagem o poço artesiano que abastece mais de 30 famílias na comunidade secou em vários momentos ao longo dos mais de três meses de estiagem. “Se não fosse a prefeitura nos trazer água com caminhão pipa teríamos registrado grandes prejuízos, principalmente na avicultura”, conta Sérgio.

Embora tenham cisterna e utilizem a água de vertentes, quando o regime de chuvas é baixo, como ocorreu durante o verão, a reserva termina. “A perfuração de um novo poço artesiano, mais fundo, vai resolver o problema e garantir água potável para todos. É mais uma grande projeto executado pela atual administração, sempre com foco na qualidade de vida e desenvolvimento”, afirma.

Além das mais de 30 famílias da comunidade, o projeto vai beneficiar os moradores de Araguari. Conforme o secretário da Agricultura e Meio Ambiente, Adair Pedro Groders, estas foram as duas localidades com maiores problemas durante a estiagem.

Eram transportados em média 50 mil litros de água por dia para atender a demanda de consumo humano e de animais. “Decidimos perfurar um com recursos próprios. Este projeto constava no nosso Plano de Governo e agora será executado. A oferta de água é essencial tanto para a produção como para o consumo das famílias”, observa.

As obras devem iniciar nos próximos 60 dias, após a conclusão do processo licitatório para definir a empresa responsável em executar o projeto.

Projeto na Funasa

Conforme a assessora de Projetos Especiais, Silvia Pedrotti, o município foi um dos 412 no Estado a ser comtemplado com a liberação de R$ 137.915,00 para perfurar um poço artesiano com recursos liberados pela Fundação Nacional da Saúde (Funasa).

A comunidade a ser beneficiada ainda será definida. Os trabalhos devem iniciar até abril de 2021. A ação faz parte do projeto de enfrentamento e mitigação dos danos causados pelos meses seca. No total, será R$ 55,1 milhões destinados a perfuração de poços, construção de açudes e pagamento de horas-máquina para recuperação de estradas em todo RS.

Fotos e texto Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha