Produtor de leite investe no sistema ‘free stall’

Aumento da produtividade e conforto motivaram investimento. Auxílio do Executivo chega a 25% do custo total

Envolvido com a produção leiteira e agrícola desde muito jovem, Manoel Eckhardt, 27, de São Vitor, interior de Forquetinha, é mais um a investir na utilização do sistema de confinamento de vacas leiteiras chamado ‘free stall”, que em tradução livre significa baia livre. O novo modelo para alojar as 40 vacas garante aumento do bem-estar animal e, assim, incremento na produção.

Na propriedade da família Eckhardt, a nova estrutura começou a ser executada há dois meses. Os animais saem da pastagem, onde são colocadas duas vezes ao dia, para a ordenha e depois ficam no prédio onde tem sombra e água fresca à disposição, além de serragem onde podem descansar.

O valor gasto com o projeto de 288 metros quadrados chega a R$43 mil. Parte deste montante, cerca de 25%, foi custeado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente através de serviço de máquina e pagamento por metro quadrado construído. “Sem esse apoio, construir seria bem mais difícil e oneroso”, comentou.

Maior oferta

Uma das metas com os novos investimentos em estrutura, genética, alimentação e correção do solo é o aumento da produtividade. Por mês são vendidos em torno de 15 mil litros de leite ao laticínio. Até o fim do ano o objetivo é chegar a 20 mil litros.

Eckahrdt também aposta em novas tecnologias e equipamentos para facilitar o trabalho diário na propriedade. “Traz conforto para a gente e ao rebanho. Tudo reflete em menos custos e mais lucros.”

Foco no produtor

Segundo o secretário Municipal da Agricultura e Meio Ambiente, Adair Pedro Groders, o ‘free stall” é uma aposta para os produtores, principalmente por causa do conforto animal. “Ele se sente melhor e, com isso, tem menos perda de energia. Também facilita bastante o manejo e aumento de produtividade”, explica.

Groders destaca a diversidade de programas oferecidos para o produtor conseguir ampliar, modernizar e garantir a sucessão na propriedade. “Estes incentivos motivam novos investimentos e todos ganham. Nós dependemos muito da agricultura e por isso priorizamos este setor.”

O setor

O município possui em torno de 200 produtores de leite. Juntos produziram 7.049 milhões de litros em 2020. A movimentação financeira registrou R$10,9 milhões.

Fotos e Texto Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha