Engajamento regional para dar continuidade à obra da UTI

Vice-prefeito Grasiani Galli e coordenador da Secretaria de Saúde João Kremer participam de reunião

Com a finalidade de expor o estágio atual em que está o projeto da UTI do Hospital São José, a Administração Municipal promoveu na segunda-feira, 28, no gabinete do Executivo de Arroio do Meio, uma reunião entre empresários e representantes de municípios que utilizam os serviços da casa de saúde arroio-meense.

Além disso, o ato teve como propósito convencer os gestores e empresários presentes sobre a importância de dar continuidade à obra, seja por parte do poder público como do setor privado.

O prefeito Danilo Bruxel agradeceu pela presença de todos e destacou a dimensão da construção da UTI tanto para o município como para a região. “É um projeto que merece toda a nossa atenção. Se estivesse pronta, já teria salvado muitas vidas. Temos que unir forças e conseguir recursos para finalizar esta obra, lembrando que as especialidades já oferecidas ficarão ainda melhores e com profissionais mais qualificados, aprimorando ainda mais o atendimento para a comunidade”.

Na ocasião, o presidente da Comissão Pró-UTI, Joner Kern, explanou sobre o andamento da obra e os próximos passos que incluem a busca de recursos para mobiliário, gerador, transformador e parte elétrica para levar adiante o funcionamento do espaço que contará com 10 leitos. Os valores desta etapa devem passar de R$ 800 mil.

Preparar para atender

O empresário Gilmar Borscheid ressaltou que atualmente há cerca de 348 mil habitantes distribuídos nos municípios que o hospital arroio-meense atende. Segundo ele, se for projetado o aumento da população em torno de 3% a 4% ao ano, em 10 anos a população será de 40% a mais, ou seja, 450 mil pessoas.

“Tudo o que estamos fazendo já é pensando na demanda, assim como se preparar e se estruturar cada vez mais, até porque nossa região está virando um polo. Temos que nos preparar para essa diversidade, tanto da indústria como do comércio, sem esquecer da universidade que a cada ano forma vários profissionais na Medicina e é preciso dar condições de trabalho para essas pessoas”.

Dependência

O prefeito de Travesseiro, Gilmar Southier, afirmou que o município depende 100% dos municípios vizinhos. “Já tivemos muitas situações de necessidade de UTI e sempre fomos muito bem atendidos. Com certeza seremos parceiros para ajudar e auxiliar de alguma forma a dar continuidade ao projeto”.

Segundo o vice-prefeito Grasiani Galli, o município de Forquetinha vai estudar formas de auxiliar no projeto, já que hoje muitas pessoas de Forquetinha são atendidas pela casa de saúde.

Ainda participaram do encontro a vice-prefeita Adriana Meneghini Lermen, o secretário de Administração, Áurio Scherer e o secretário de Saúde, Gustavo Kasper, representante do Hospital, Niura Rodrigues da Silva, o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Arroio do Meio (Acisam), Adailton Cé e Amanda Borscheid.

Atualmente o Vale do Taquari tem 20 hospitais com 1.187 leitos hospitalares, dentre eles, 30 leitos de UTI Adulto, 17 leitos de UTI Neonatal e 4 leitos de UTI Pediátrica.


Foto Daiane Laís Kalsing e Texto Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha e Arroio do Meio