Proerd volta para sala de aula após 16 anos

O objetivo é transmitir uma mensagem de valorização à vida, e da importância de manter-se longe das drogas e da violência

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) consiste num esforço cooperativo estabelecido entre a Polícia Militar, a Escola e a Família. Após 16 anos, o projeto é retomado na cidade e vai envolver 16 alunos do 5º Ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental João Batista de Mello.

Conforme o prefeito Paulo José Grunewald e o vice-prefeito Grasiani Galli, o principal motivo pelo qual o programa foi retomado é ensinar aos estudantes habilidades para tomada de boas decisões, para ajudá-los a conduzir suas vidas de maneira segura e saudável.

“Queremos, com ajuda da nossa Brigada Militar, construir um mundo no qual os jovens estejam capacitados para respeitar os outros e para escolherem conduzir suas vidas livre do abuso de drogas, da violência e de outros comportamentos perigosos”, destacaram durante o lançamento do programa.

“Estamos pensando no nosso futuro”

De acordo com a Secretária Municipal da Educação, Cultura, Turismo e Desporto, Bruna Trojaike Gräbin, com o programa será possível levar aos estudantes formas de dizer não às drogas, à violência e ensinar como cumprir de forma exemplar suas obrigações como cidadão.

“Eles são o futuro do município. Precisamos ensinar valores e com a ajuda da Brigada Militar, teremos cidadão melhores.”

Já a diretora do colégio, Mirna Schmitz, entende que o Proerd tem o intuito de orientar e prevenir as crianças quanto ao não uso de álcool e drogas. “Estes ensinamentos também serão repassados aos pais para que saibam lidar com estes assuntos em casa com seus filhos.”

O curso terá dez encontros e está sob a coordenação da soldado Diane Baumhardt.

Para saber

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) é um programa educacional brasileiro que tem como base o Drug Abuse Resistance Education (Dare), programa educacional americano criado pela Professora e Psicopedagoga Ruth Rich em conjunto com o Departamento de Polícia da cidade de Los Angeles, Estados Unidos, em 1983. Atualmente o programa está presente nos 50 estados americanos, e em 58 países.

No Brasil ele chegou em 1992 através da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, sendo que desde 2002 se encontra em todos os estados do país.

Fotos e Texto Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha