Comunidade inaugura nova igreja neste domingo

Obra foi realizada com doações, dinheiro arrecadado de festas, bailes e pagamento de anuidade por parte das famílias. Investimento chega a R$ 500 mil

“É um sonho realizado por muitas mãos. Representa a fé, a união e o espírito comunitário”, resume o presidente Valdori Sauter. Em sua sexta gestão à frente da Comunidade Católica São Cristóvão, ele relembra do esforço de todos para tornar o projeto realidade.

A ideia de construir uma nova igreja para acomodar os mais de 260 sócios em um espaço adequado e confortável para participar das missas e celebrações surgiu há três décadas quando veio morar no município. “Tudo era feito no salão de festas. Apesar de ser o único local para isso, sempre alimentei o desejo de construir um novo prédio.”

Em setembro, durante uma assembleia, Sauter apresentou o projeto. Na época, para colocar a ideia em prática, por bem, entendeu ser necessário não revelar todo valor a ser gasto com a construção.

“Se fosse falar do investimento real, ninguém iria apoiar. Após iniciadas as obras, todos colaboraram, seja com doações, pagamento de anuidade ou com participação em festas e bailes. Assim conseguimos reunir todo valor e erguer a nossa igreja.”

A capacidade de lotação é de 900 pessoas. Em função da pandemia, será obrigatório o uso de máscara, distanciamento e terá espaço para apenas 400 pessoas dentro do prédio.

União e fé

Ao lado do presidente, o casal Adair Pedro e Clarice Groders também desde o início apoiou a ideia e hoje comemoram a conquista. “Foram momentos muito difíceis e várias vezes tivemos que parar a obra por falta de recursos. Mas graças à união e fé, no próximo domingo vamos inaugurar esta grandiosa igreja”, destacam.

Groders elogia o espírito comunitário e a ajuda de todos para terminar o prédio. Outra dificuldade enfrentada é a pandemia. Com isso, todas as promoções sociais foram canceladas, principal fonte de renda para continuar os trabalhos. “Felizmente conseguimos avançar e concluir. O valor aplicado chega a R$ 500 mil.”

Programação

A inauguração, neste domingo, dia 19, terá presença de membros da igreja, autoridades e do Bispo Diocesano Dom Aloísio Dilli. Após o descerramento da fita, inicia a missa às 10h.

Um pouco da história

A comunidade foi fundada por evangélicos luteranos há mais de um século. Em 1983 havia 30 famílias católicas na localidade. Para participar de uma missa ou mesmo uma celebração precisavam se deslocar até a Comunidade de São José de Conventos, em Lajeado.

A dificuldade era tão grande que muitos até desistiram de receber o sacramento da 1ª Eucaristia ou do Crisma. A história da comunidade começou a mudar com a vinda de um casal de professores que logo perceberam a dificuldade.

Então, iniciaram a preparação dos jovens, mesmo num local improvisado. A primeira diretoria foi constituída em 1984. O grupo conseguiu a doação de uma área para a construção da sede católica. Até o término da obra foi um período delicado, mas onde aflorou o espírito ecumênico.

O pastor ofereceu a igreja evangélica para as celebrações católicas, mas em respeito aos costumes a proposta foi recusada. Uma escola foi usada para celebrar as missas. O Centro Comunitário Católico foi construído em 1984. Hoje a comunidade que tem como padroeiro São Cristóvão, possui em torno de 260 associados. As missas são realizadas no 3° sábado do mês às 19h e no 5° Domingo do mês às 10h.

A comunidade mantém catequistas, equipes de canto, liturgia e Conselho Administrativo. No 2º domingo de maio acontece a tradicional Festa da Mamãe.

Fotos e Texto Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Forquetinha